A exportação e a importação são componentes cruciais alusivos ao comércio mundial, este que compreende a aquisição de serviços e bens em países diferentes, e sua venda para outros, tal atividade é de suma importância para a economia de um país.

O Brasil tem como principais parceiros importadores: China, Méximo, Alemanha, Canadá e Japão. O agrobusiness dos EUA é um dos maiores em todo mundo e retêm o maior índice mundial de produtividade, usando maquinários e técnicas de cultivo mais e mais modernas. Nos EUA as fazendas são grandes produtoras de vegetais, e chegam muito perto de garantir inteiramente toda a demanda nacional, mesmo com parte da produção sendo exportada. São o produtor número dois de limões e laranjas do mundo, ficando atrás apenas do Brasil. Com grande parta da produção do país concentrada no estado da Flórida. Outro estado com alta produção de frutas cítricas é a Califórnia além disso, é também o número um na produção mundial de soja, milho, trigo, algodão e amendoim. Cultiva-se milho e soja no Corn Belt, um dos cinturões agrícolas do país; ademais, há também produção de carne, leite de peixe e porco.

Apesar da força do mercado consumidor dos EUA, a produção também visa esportações. Commodities agrícolas de peso, como milho, frutas e trigo, também são exportadas. Mas o país importa vários outros produtos alimentícios. Clima e sazonalidade, ajudam a escolha dos tipos de frutas e vegetais -e produtos tropicais, como o cacau e café-, para os EUA. Entre os principais produtos importados pelo país, estão o ‘café não torrado’, cerveja, vinhos, vermutes, camarões congelados, adubos e fertilizantes, peixes frescos e congelados ou refrigerados. O Brasil responde pelo abastecimento de cerca de 19% por cento do total destes itens.